Coragem sob Fogo
26 de Maio de 2010 ⋅ Filosofia

Manter a dignidade

Aldo Dinucci
Universidade Federal de Sergipe
Coragem sob Fogo: Testando as Doutrinas de Epicteto num Laboratório Comportamental Humano, de James B. Stockdale
Tradução de Aldo Dinucci e Joelson Nascimento
São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe, 2009, 40 pp.
Puxar

O grupo de pesquisa em Filosofia Clássica e Contemporânea da Universidade Federal de Sergipe, Viva Vox, em parceria com o instituto Hoover da Universidade de Stanford, lançou em novembro de 2009 a tradução do inglês para a língua vernácula do livro de James B. Stockdale, Courage Under Fire: Testing Epictetus's Doctrines in a Laboratory of Human Behavior (Hoover Institution, Stanford, 1993).

Stockdale, que fez carreira na marinha norte-americana como piloto de caça, tornou-se posteriormente professor e pesquisador sênior do Instituto Hoover para a Guerra, Revolução e Paz, da Universidade de Stanford, EUA. O seu interesse pela filosofia começou depois de uma visita ao Departamento de Filosofia de Stanford, quando conheceu Philip Rhinelander, então decano de Ciências e Humanidades, célebre por seu curso intitulado Problemas do Bem e do Mal e autor do livro Is Man Incomprehensible to Man? (W. H. Freeman & Company, 1974). Stockdale tornou-se aluno e orientando de Rhinelander, o qual, ao final da primeira estada de Stockdale em Stanford, presenteou-o com um exemplar do Encheirídion de Epicteto dizendo-lhe: “Acho que você se interessará por isto”. Rhinelander não podia imaginar o quanto o antigo filósofo estóico ajudaria seu aluno fora da universidade, pois Stockdale, após estudar toda a obra de Epicteto, acabou por encontrar oportunidade para testar as doutrinas deste filósofo em sua estada em Hanói como prisioneiro de guerra durante a Guerra do Vietnã.

Tratando-se originalmente de um discurso proferido pelo autor no dia 15 de novembro de 1993 no auditório do King's College de Londres, o livro é o relato do próprio Stockdale de como ele, através da aplicação das doutrinas de Epicteto, não só sobreviveu, mas também lutou para manter sua dignidade durante seus sete anos e meio como prisioneiro de guerra, atravessando quinze sessões de tortura, tendo as pernas algemadas por dois anos e passando por quatro anos de confinamento solitário.

Para o piloto de caças e filósofo, em consonância com o pensamento epictetiano, as situações difíceis que nos são impostas pela vida, tais como ficarmos cronicamente doentes, perder bens materiais ou sermos aprisionados, não podem, por elas mesmas, nos conduzir à desgraça moral. É possível resistir moralmente às vicissitudes e às dificuldades de nossa existência se nos prepararmos e nos fortalecermos física e moralmente para suportar a adversidade.

Stockdale enumera estratégias para que as minorias possam resistir moralmente frente ao assédio de maiorias coercitivas. Podemos assim resumir tais estratégias que Stockdale oferece para que se possa manter a liberdade, a individualidade e a dignidade num ambiente onde se é minoria e onde a maioria é assediadora:

  1. Em primeiro lugar, não se curvar diante da maioria coercitiva, pois esse ato de curvar-se nada fará senão implicar a aceitação da culpa e a revelação do medo de ser punido por isso. "Não se curvar" inclui não fazer qualquer espécie de acordo com a maioria coercitiva, pois tal maioria verá nesse acordo tão-somente oportunidade para subjugar a minoria, como ocorre, por exemplo, como resultado dos acordos de paz entre colonizadores e tribos indígenas.
  2. Em segundo lugar, desenvolver a habilidade de ficar “fora do ar”, isto é, aprender a manter absoluta reserva nos ambientes de coerção, visto que a socialização aí só pode se dar com prejuízo moral daquele que é minoria, que se verá constrangido, ridicularizado, insultado pela maioria coercitiva (como no caso de pessoas que são alvo de preconceito e aceitam tratamento ofensivo para ficar de bem com uma maioria preconceituosa).
  3. Em terceiro lugar, buscar o apoio daqueles com os quais se compartilham os mesmos princípios e ideais: esse passo é fundamental para contrabalançar a medida exposta acima, visto ser o homem um animal social que dificilmente suporta o isolamento por tempo prolongado. Às vezes, tal apoio deve ser buscado pelas vias legais ou políticas. É crucial vencer o isolamento de forma positiva, pois é justamente através desse isolamento que a maioria coercitiva muitas vezes obtém suas vitórias, fazendo a minoria se render ao seu ideário pelo simples fato de a minoria não estar suficientemente articulada.

Stockdale escreveu muitas outras obras, entre as quais se destacam: A Vietnam Experience: Ten Years of Reflection (Hoover Institution, Stanford, 1984), o romance In Love and War: The Story of a Family's Ordeal and Sacrifice During the Vietnam Years (Harper & Row, New York, 1984) e Thoughts of a Philosophical Fighter Pilot (Hoover Institution, Stanford, 1995), nenhuma traduzida para o português.

A tradução de Coragem sob fogo faz parte do projeto de extensão da Universidade Federal de Sergipe em ética aplicada intitulado Dignidade na Adversidade.

Aldo Dinucci e Joelson Nascimento
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte