1.º Encontro Nacional de Filosofia Analítica
15 de Janeiro de 2004 ⋅ Filosofia

Reunião magna

Henrique Jales Ribeiro

1.º Encontro Nacional de Filosofia Analítica, org. de Henrique Jales Ribeiro
Coimbra: Faculdade de Letras, 2003, 329 pp.
Excerto

Organizado pela Unidade I&D "Linguagem, Interpretação e Filosofia", da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), tendo como comissão Científica Henrique Jales Ribeiro (Universidade de Coimbra), João Branquinho (Universidade de Lisboa) e João Sàágua (Universidade Nova de Lisboa), com o apoio do Instituto de Estudos Filosóficos da referida Faculdade e sob os auspícios da European Society for Analytical Philosophy, o ENFA congregou pela primeira vez a nível nacional uma parte numerosa e significativa de todos aqueles que em Portugal trabalham na tradição analítica em filosofia ou se interessam pelo seu estudo e divulgação. Entre os participantes que apresentaram comunicações incluem-se docentes das diferentes universidades portuguesas (públicas e privadas) quer na área filosófica quer na da matemática e informática, jovens investigadores bolseiros da FCT que preparam teses de doutoramento no nosso país e/ou no estrangeiro, e docentes do Ensino Secundário envolvidos em projectos de investigação similares. O Encontro contou com a presença de três convidados estrangeiros de reconhecido mérito e reputação: Pieter Seuren, do Max Planck Institute for Psycholinguistics, Manuel García-Carpintero, da Universidade de Barcelona, e Charles Travis, da Nortwestern University (Illinois-Chicago, USA). No total foram apresentadas trinta e duas comunicações das trinta e três programadas e inicialmente previstas, cobrindo os mais variados domínios, desde a filosofia da arte, a filosofia política, a filosofia da ciência, a filosofia da mente ou da consciência, ou a ética, à lógica propriamente dita, passando pela história da filosofia analítica no seu conjunto.

O objectivo fundamental do Encontro foi promover e institucionalizar uma reunião magna, periódica, entre os filósofos analíticos portugueses, dando expressão não só à discussão entre os diferentes modos de encarar, hoje em dia, a tradição analítica no próprio seio da mesma, mas também, tanto quanto possível, ao diálogo entre ela e a chamada "tradição continental". Deste ponto de vista, importa assinalar a apresentação no evento de algumas comunicações cujos autores não se identificam totalmente com a filosofia analítica strictu sensu — e que aqui se reproduzem —, o que, nos casos em apreço, suscitou debates interessantes e clarificadores para todas as partes. O espírito de abertura, colegialidade e tolerância que caracteriza o desenvolvimento da tradição analítica em filosofia desde os seus primórdios foi também, pois, uma marca indelével do Encontro ele mesmo.

Henrique Jales Ribeiro

Índice

Apresentação
Adélio Melo — Michel Foucault: um filósofo desconhecido da filosofia analítica
Adriana Silva Graça — Níveis de compreensão de termos para espécies naturais
Aires Almeida — Teorias essencialistas da arte
Alfredo Dinis — Ética naturalizada: cem anos depois dos Principia Ethica de G. E. Moore
André Abath — O que há de errado com a teoria do pensamento de Davidson
António Branco — Anaphora dualities and the semantics of nominals
António Marques — De que falamos quando falamos da autoridade na 1.ª pessoa?
Carmo D'Orey — Arte: simbolização, interpretação e conhecimento
Célia Teixeira — O conhecimento da lógica e a teoria da definição implícita
Desidério Murcho — O que é a necessidade metafísica?
Fernando Jorge Ferreira — Emendando o Grundgesetze der Arithmetik de Frege
Henrique Jales Ribeiro — O mito da redução da matemática à lógica: cem anos depois de Os Princípios da Matemática (1903-2003)
João Branquinho — Kripke contra o materialismo
João Fonseca — Reducionismo e evolução científica: uma nova perspectiva
João Sáàgua — Notas sobre a arregimentação e a subestrutura pragmática da linguagem
José Manuel Curado — Funções para os qualia: os argumentos modais de Reid
M. S. Lourenço — Structuralism
Maria Luísa Couto Soares — Linguagem e pensamento em Frege
Pedro Galvão — A justificação absolutista do duplo efeito
Pedro Santos — Two bad arguments for the apartheid view on conditionals
Pieter Seuren — Logic, language and thought
Ricardo Santos — Lições do argumento da funda
Sofia Miguéns — Teorias representacionais da consciência: F. Dretske versus Dennett
Teresa Marques — Liar sentences and Soames' rejection of bivalence
Vítor Moura — Composicionalidade, assimetrias e dualidade de funções

Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte