Lógica, de W. H. Newton-Smith
Junho de 1998 ⋅ Filosofia Aberta

Para aprender a raciocinar

Lógica: Um Curso Introdutório, de W. H. Newton-Smith
Tradução de Desidério Murcho
Gradiva, Maio de 1998, 265 pp.
ComprarExcertoRecensão 1Recensão 2
Resposta a Henrique Jales Ribeiro

Com esta obra a Filosofia Aberta continua a sua missão de colocar à disposição dos leitores de língua portuguesa, em particular estudantes e professores, alguns instrumentos indispensáveis. A lógica é um instrumento crucial sem o qual a filosofia não consegue elevar-se acima do nível medíocre da especulação vazia. Esta obra ensina lógica de modo acessível e directo e tem sido usada nos melhores departamentos de filosofia de língua inglesa desde que foi publicado. Ao oferecer instrumentos lógicos de reflexão crítica, esta obra oferece pela primeira vez ao público português a possibilidade de desenvolver uma cultura filosófica verdadeiramente crítica, actualizada e de elevado recorte intelectual.

É a primeira vez que se publica em Portugal uma obra de introdução à lógica especificamente dirigida a estudantes e professores de filosofia que apresente um sistema de dedução natural. Este sistema de lógica apresenta inúmeras vantagens relativamente aos sistemas axiomáticos e tornou-se por isso universal.

Porque esta obra se dirige a estudantes e professores de filosofia, o autor incluiu vários tópicos de lógica filosófica, de filosofia da lógica e de filosofia da linguagem. Esta abordagem tem pelo menos duas vantagens.

Por um lado, as conexões entre a lógica e a filosofia tornam- se evidentes. Por outro lado, o leitor não fica com a ideia errada de que a lógica é uma disciplina acabada, sobre a qual nada de novo resta para descobrir. Pelo contrário, o leitor fica imediatamente com a percepção de que a lógica enfrenta ainda diversos problemas, alguns dos quais de natureza intrinsecamente filosófica. Consequentemente, o estudante desta obra adquire uma concepção crítica da lógica, em vez de se limitar a resolver mecanicamente exercícios cuja importância nunca chega realmente a perceber.

Além dos cálculos proposicional e de predicados, esta obra introduz tópicos como a identidade, as descrições definidas, a quantificação numérica, as relações, as lógicas modal, temporal e intuicionista e as atitudes proposicionais. Pela sua precisão e âmbito é uma leitura informativa e altamente compensadora; pelo seu estilo conciso e humorístico é uma leitura verdadeiramente aliciante.

Índice

Prefácio

1 — Lógica e linguagem

1. O que é a lógica?
2. Verdade e validade
3. Validade e forma
4. Proposições
5. Lógica e linguística

2 — Uma Linguagem Proposicional

1. Funções de verdade e tabelas de verdade
2. Condicionais
3. O teste de validade: método semântico
4. Desenvolvimentos complementares

3 — Um Cálculo Proposicional

1. As regras da dedução natural
2. Testar argumentos quanto à sua validade: a abordagem sintáctica
3. Teoremas, inserção e regras derivadas
4. Aplicações complementares das regras

4 — Metateoria Elementar do Cálculo Proposicional

1. A linguagem proposicional e o cálculo proposicional
2. Adequação expressiva
3. Martelos e implicação material
4. Consistência
5. Completude

5 — Uma Linguagem predicativa

1. No interior da proposição: referência e predicação
2. Os quantificadores universais e existenciais
3. Regras de dedução natural para o quantificador universal
4. Regras de dedução natural para o quantificador existencial

6 — Análise Lógica

1. Identidade
2. Quantificadores numéricos
3. Nomes e descrições

7 — A Teoria das Relações

1. O que são as relações?
2. As propriedades das relações
3. Relações de equivalência e de ordem

8 — Semântica da Lógica de Predicados

1. A linguagem de predicados
2. A semântica da linguagem

9 — Desafios e Limitações

1. Adjectivos comparativos
2. Advérbios
3. Temporalidades
4. Modalidades
5. Atitudes proposicionais
6. Intuicionismo
7. O alcance da lógica

Símbolos e Abreviaturas
Índíce analítico
Glossário inglês-português

Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte