Jürgen Habermas
21 de Março de 2012 ⋅ Teses de filosofia

Habermas sobre a esfera pública

Jorge Adriano Lubenow
A Categoria de Esfera Pública em Jürgen Habermas: Para uma Reconstrução da Autocrítica, de Jorge Adriano Lubenow
Supervisão de Marcos Nobre
Dissertação de Doutoramento
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Campinas, SP, 2007, 257 pp. (50 358 palavras)
Puxar

A presente tese tem o objetivo de fazer uma leitura reconstrutiva de um tema fundamental explorado por Jürgen Habermas: a categoria de “esfera pública”. Este tema da esfera pública é examinado no contexto da passagem entre o universo teórico de Strukturwandel der Öffentlichkeit (1962) e Theorie des kommunikativen Handelns (1981) em relação àquele de Faktizität und Geltung (1992). Nesta transição, Habermas reformula uma série de questões introduzidas nas suas investigações anteriores sobre o tema da esfera pública e configura uma perspectiva teórica modificada. O momento-chave desta transição é o prefácio à nova edição de Strukturwandel der Öffentlichkeit, publicada em 1990. Esta retomada pode ser desdobrada em dois eixos que se correlacionam: a) A reformulação do conteúdo da esfera pública (limitações e deficiências), a ampliação da categoria e o alargamento da infra-estrutura da esfera pública, agora com novas características e novos papéis; b) O reposicionamento da esfera pública por um rearranjo interno num contexto teórico mais amplo da teoria da ação comunicativa e da reformulação da relação sistema-mundo da vida da teoria da sociedade. O exame a ser realizado neste trabalho será temático, não cronológico. Isto nos permite mostrar melhor que há dois momentos que podem ser distinguidos analiticamente, e que a autocrítica é dupla, tanto da noção mesma de esfera pública quanto da posição dessa categoria no quadro da teoria social comunicativa, e que andam paralelamente.

Jorge Adriano Lubenow fez Licenciatura Plena em Filosofia pela UNIJUÍ (1999), Mestrado em Filosofia pela UFPB (2002), Doutorado em Filosofia pela UNICAMP (2007), Estágio Doutoral na Universität Flensburg, Alemanha (09/2005-06/2006) e Pesquisa Pós-Doutoral CNPq/DCR na UFPI (2010). Foi Pesquisador do Núcleo Direito e Democracia do CEBRAP (2003-2007) e Pesquisador CNPq/FAPEPI (10/2007-07/2010). Atualmente é Professor Adjunto I do DFE da Universidade Federal da Paraíba e Pesquisador Associado do Mestrado em Ética e Epistemologia da UFPI. Atua nas áreas de Filosofia Contemporânea, com ênfase nos seguintes temas: Teorias Críticas pós-Escola de Frankfurt, Jürgen Habermas, Axel Honneth, esfera pública, teorias da democracia, política deliberativa, mass-media, comunicação politica, despolitização, emancipação.

Jorge Adriano Lubenow
jlubenow@hotmail.com
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte