Nova História da Filosofia Ocidental: Filosofia Antiga Nova História da Filosofia Ocidental: Filosofia Medieval Nova História da Filosofia Ocidental: Ascensão da Filosofia Moderna, de Anthony Kenny Nova História da Filosofia Ocidental: Filosofia no Mundo Moderno, de Anthony Kenny
23 de Agosto de 2015 ⋅ História da filosofia

Redescobrir a história da filosofia

Nova História da Filosofia Ocidental, 4 Vols., de Sir Anthony Kenny
Tradução de Pedro Galvão, Fátima Carmo, António Infante, Célia Teixeira e Cristina Carvalho
Revisão científica de Aires Almeida
Lisboa: Gradiva, 2010, 360 pp. (vol. 1), 420 pp. (vol. 2), 361 pp. (vol. 3), 380 pp. (vol. 4)
Comprar: vol. 1vol. 2vol. 3vol. 4

Fruto de uma vida de estudo e reflexão, esta obra monumental situa os filósofos e o seu pensamento no contexto histórico e explica a importância e o impacto de cada vaga de novas ideias. Trata-se de uma obra magistral que faz reviver a história da filosofia, permitindo compreender as raízes da civilização ocidental.

Cada volume divide-se em duas partes. Na primeira, que abrange um pouco menos de metade do volume, o autor apresenta uma história geral da filosofia daquele período, apresentando os principais autores, as suas ideias e obras, e o contexto histórico em que se encontram. Na segunda e inovadora parte, Kenny aprofunda os temas mais importantes da filosofia daquele período: metafísica, lógica, epistemologia, ética, filosofia da religião, filosofia política, estética, filosofia da linguagem e filosofia da mente.

A primeira parte dá ao leitor uma boa perspectiva do que se fez de mais significativo naquele período histórico, sem interromper a narrativa com pormenores nem discussões aprofundadas, que é precisamente o que encontramos na segunda parte. Esta está organizada tematicamente, o que muito beneficia o leitor. Assim, uma pessoa interessa na estética contemporânea, por exemplo, encontra o capítulo respectivo no vol. 4; uma pessoa interessada na ética da antiguidade encontra o respectivo capítulo no vol. 1. Deste modo, Kenny oferece simultaneamente uma história da filosofia mais geral, e outra mais pormenorizada. E exibe nas duas a sua compreensão histórica e filosófica profunda, a sua paciente leitura directa dos textos dos autores e, sobretudo, a sua elegância e vontade de comunicar ao leitor o entusiasmo pela filosofia.

Presença obrigatória na estante de qualquer estudante ou professor de filosofia, estes quatro volumes são também muitíssimo apetecíveis para o leitor comum, nomeadamente pela riqueza iconográfica: os volumes estão profusa e maravilhosamente ilustrados com gravuras da época, mapas, pinturas e fotografias que tornam visível o invisível da filosofia.

Aclamação

Este livro extraordinário [...] não é apenas um manual fidedigno de história da filosofia como constitui também uma introdução a todas as áreas principais da investigação filosófica. A escrita de Kenny é excepcionalmente clara e o autor transmite os conhecimentos no tom leve de que só os maiore autores são capazes [...]. Esta característica, aliada à extensão e à profundidade dos conhecimentos e também à sofisticação filosófica, torna a leitura singularmente enriquecedora. E gratificante. Vale ainda a pena mencionar que o livro é magnificamente ilustrado. Ficamos com muita vontade de ler os volumes seguintes, convencidos de que o universo intelectual é, efectivamente, infinitamente rico.
James Ladyman, Times Higher Education Supplement

Este livro genial e extraordinariamente acessível [...] apresenta e analisa com clareza exemplar as ideias e os argumentos mais importantes que constituíram o contributo dos filósofos antigos para as principais áreas de investigação filosófica [...]. A abundância, a beleza e, muitas vezes, o carácter inesperado das ilustrações são um dos trunfos da obra.
Malcolm Schofield, London Review of Books

Sir Anthony Kenny

Sobre o autor

Sir Anthony Kenny (n. 1931) foi presidente da Academia Britânica e pró-vice-reitor da Universidade de Oxford. De formação católica (foi ordenado padre em 1955), é um dos mais importantes historiadores da filosofia, título que acumula com o de filósofo original. Das suas inúmeras obras, de filosofia e história da filosofia, destacam-se as seguintes: Action, Emotion and Will (1963), Descartes (1968), The Five Ways: St. Thomas Aquinas' Proofs of God's Existence (1969), Wittgenstein (1973), The Anatomy of the Soul (1974), Will, Freedom and Power (1975), The Aristotelian Ethics (1978), Free Will and Responsibility (1978), The God of the Philosophers (1979), Aquinas (1980), A Stylometric Study of the New Testament (1986), The Metaphysics of Mind (1989), What is Faith? (1992), Aristotle on the Perfect Life (1993), Aquinas on Mind (1993), Frege (1995), História Concisa da Filosofia Ocidental (1997), Essays on the Aristotelian Tradition (2001), Aquinas on Being (2002), The Unknown God (2005) e What I Believe (2006).

Índice

Volume 1: Filosofia antiga

  1. Começos: de Pitágoras a Platão
  2. Escolas de pensamento: de Aristóteles a Agostinho
  3. Como argumentar: lógica
  4. O conhecimento e os seus limites: epistemologia
  5. Como as coisas acontecem: física
  6. O que há: metafísica
  7. Alma e mente
  8. Como viver: ética
  9. Deus

Volume 2: Filosofia medieval

  1. Filosofia e fé: de Agostinho a Maimónides
  2. Os escolásticos: do século XII à renascença
  3. Lógica e linguagem
  4. Conhecimento
  5. Física
  6. Metafísica
  7. Mente e alma
  8. Ética
  9. Deus

Volume 3: Ascenção da filosofia moderna

  1. Filosofia do século XVI
  2. De Descartes a Berkeley
  3. De Hume a Hegel
  4. Conhecimento
  5. Física
  6. Metafísica
  7. Mente e alma
  8. Ética
  9. Filosofia política
  10. Deus

Volume 4: Filosofia no mundo moderno

  1. De Bentham a Nietzsche
  2. De Peirce a Strawson
  3. De Freud a Derrida
  4. Lógica
  5. Linguagem
  6. Epistemologia
  7. Metafísica
  8. Filosofia da mente
  9. Ética
  10. Estética
  11. Filosofia política
  12. Deus