Linguagem límpida

Ivo Korytowski
O Mais Completo Guia sobre Filosofia, de Jay Stevenson
Tradução de Ivo Korytowski
São Paulo: Editora Mandarim, 2001

Nos agora remotos anos 70, rapaz de classe média que se prezava estudava Engenharia, Direito, Medicina ou Economia. De mais a mais, em plena ditadura militar, os institutos de Filosofia viviam anos turbulentos: professores compulsoriamente afastados, delatores infiltrados, resistência ao regime militar, repressão. Mesmo assim, não consegui fugir à vocação.

Ingressei no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ — no velho prédio da antiga Escola de Engenharia, no Largo de São Francisco, onde se encontra até hoje — repleto de "dúvidas". Afinal, em que consiste a filosofia? (Etimologicamente, é o "amor à sabedoria", mas até aí morreu Neves!) Qual sua relação com a toda-poderosa ciência? E com a religião? Por que, digamos, um diálogo de Platão sobre a imortalidade da alma é considerado filosofia, enquanto um livro de Kardec sobre esse tema não é? Por que se diz que a filosofia nasceu na Grécia, e não na China? Por que a obra magna de Newton, considerado um dos pais da ciência moderna, intitula-se Princípios Matemáticos da Filosofia Natural? Se a verdade é una, por que tantas escolas filosóficas divergentes? Etc. etc. etc.

Durante os cinco anos de curso, assisti a um desfile quase sempre fascinante de filósofos, doutrinas, idéias... Algumas de minhas dúvidas, dirimi-as. Outras, continuei carregando vida afora.

Eis que, tantos anos depois, tenho o prazer de traduzir para a Editora Mandarim O mais Completo Guia sobre Filosofia, do professor Jay Stevenson. Diferindo dos livros de Filosofia convencionais, Stevenson não é porta-voz de nenhuma escola filosófica específica. Pelo contrário, ele traça o mais amplo painel filosófico que se possa imaginar, em linguagem clara e límpida (que o tradutor procura preservar). Nada escapa ao inventário filosófico de Stevenson. Ele aborda a filosofia clássica grega, mas não deixa de fora a filosofia Oriental: Confúcio, taoísmo, hinduísmo, budismo, judaísmo, cristianismo, islamismo. Depois vêm as Filosofias do Renascimento ao século XIX: racionalismo, empirismo, iluminismo, idealismo, utilitarismo, marxismo. E a ascensão da ciência também: Bacon, Descartes, Newton. Depois vem o pensamento "moderno": psicologia, sociologia, antropologia, filosofia analítica, fenomenologia, existencialismo, estruturalismo. E finalmente, o pensamento atual: pós-estruturalismo, feminismo e Nova Era. Sim, até a Nova Era tem seu lugar no livro de Stevenson!

Ivo Korytowski

Texto extraído do prefácio da obra.
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte