O Homem Primitivo, de Paul Jordan

O que é o Homem?

Desidério Murcho
O Homem Primitivo, de Paul Jordan
Temas e Debates, 2001, 80 pp.
Tradução de Maria Filomena Duarte

Em alguns meios de estudos humanísticos é costume alardear a Grande Questão: o que é o Homem? Além da tonta linguagem sexista, o que mais impressiona é o desprezo que se vota nestes meios aos melhores estudos sobre... bom, sobre o Homem. É uma síntese do que se sabe — e do muito que falta saber — sobre as origens dos seres humanos que este pequeno livro nos oferece com elegância e sem floreados desnecessários. Paul Jordan é professor de Arqueologia e Antropologia na Universidade de Cambridge e é autor de vários livros de divulgação sobre as origens da humanidade, além de documentários para a televisão. (Sim, é verdade, a televisão não tem de ser as inanidades a que os portugueses se submetem, impotentes perante o poder do dinheiro fácil e da ética de bolso.)

O livrinho tem apenas 79 páginas e está dividido em 5 capítulos, a que acrescem dois quadros cronológicos que nos ajudam a situar a narrativa, um glossário de termos técnicos, uma lista de leituras complementares comentadas e um índice remissivo. Ao longo das suas páginas o autor descreve as origens do género humano, desde o seu passado símio mais remoto até ao despontar das grandes civilizações do Crescente Fértil. A longa caminhada da evolução humana é descrita de forma sintética, chamando o autor a atenção para alguns aspectos fundamentais da nossa natureza. Finda a rápida leitura, ficamos a conhecer bastante melhor a nossa natureza íntima, e com vontade de aprender mais sobre o que somos. Sobretudo para jovens que dão os primeiros passos na compreensão da natureza humana é uma leitura a não perder.

Desidério Murcho
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte