Metaphysics
4 de Dezembro de 2004 ⋅ Metafísica

O Esteves sem metafísica

Desidério Murcho
Metaphysics: Contemporary Readings, org. por Steven D. Hales
Belmont, CA: Wadsworth, 1999, 400 pp., £25.99
Comprar

Sintoma da falta de informação filosófica entre o público, incluindo o académico, é a noção errada que se tem da metafísica. A metafísica e a epistemologia são as duas disciplinas centrais da filosofia, pela simples razão de que praticamente todos os problemas das outras disciplinas filosóficas são problemas epistemológicos ou metafísicos. Contudo, é comum, entre os cientistas portugueses, pensar-se que a metafísica é uma espécie de astrologia ou espiritismo — uma tolice sem solidez académica. Porque a metafísica sofreu tantos ataques, de Kant aos positivistas lógicos (que usavam a palavra "metafísica" com um sentido deveras surpreendente), e porque sem uma compreensão sólida desta disciplina é impossível ter uma visão clara da realidade, é urgente dar a conhecer esta disciplina fundamental da filosofia. Carecer de uma formação mínima em metafísica é tão inaceitável como carecer de uma formação mínima em astronomia; nada saber sobre o problema dos universais, por exemplo, é como nada saber sobre o sistema solar.

Esta colectânea é um bom ponto de partida para um conhecimento sólido da metafísica contemporânea. Apesar de excluir a metafísica da modalidade (porque é sempre necessário fazer escolhas e excluir coisas importantes), é uma das mais bem conseguidas colectâneas de artigos de metafísica contemporânea. A colectânea divide-se em nove partes, dedicadas às seguintes áreas de problemas da metafísica: o problema do ser ou da existência, o debate realismo/anti-realismo, a natureza da verdade, os universais e as proposições, as qualidades secundárias, os acontecimentos, a substância, a natureza dos particulares heterónomos (particulares que dependem de outros particulares para existir, como buracos e superfícies) e a mereologia (o estudo das relações entre o todo e as partes). Tratando-se de uma colectânea de filosofia contemporânea, inclui artigos de filósofos como Parfit, Nozick, Dummett, Putnam, Ernest Sosa, Devitt, Tarski, Haack, Horwich, Quine, Carnap, Church, Benacerraf, Armstrong, Boghossian, Davidson, Kim, Van Cleeve, Peter Simons, David Lewis, Chisholm, Stroll e van Inwagen. Cada parte é precedida por uma informativa introdução especialmente redigida para esta antologia, da autoria de especialistas da área em causa: reputados filósofos como Blackburn, Schmidtt, Bob Hale, Bennett, Lowe e Peter Simons. A maior parte dos artigos desta colectânea são clássicos contemporâneos que qualquer estudante de metafísica tem de conhecer. Todos os artigos são complementados por uma lista de perguntas que orientam o estudo crítico e filosófico do artigo em causa, por oposição à sua mera compreensão e repetição. Apesar de nenhuma parte desta colectânea ser dedicada à metafísica da modalidade, a modalidade não deixa de estar presente em muitos dos artigos, pois é praticamente impossível (uma noção modal!) discutir qualquer tema de metafísica sem usar noções modais.

Estamos, pois, perante uma obra ímpar, sobretudo importante em países como Portugal, onde é impossível encontrar, nas suas bibliotecas universitárias, algumas das mais importantes revistas de filosofia, nas quais a investigação de ponta actual é apresentada e discutida. O problema que sempre se coloca — haverá leitores para uma obra deste género? — só subsiste porque os estudantes universitários, naturais destinatários deste tipo de obras, não são estimulados pelos professores a estudá-las.

Desidério Murcho
desiderio@ifac.ufop.br
Texto publicado no jornal Público (15 de Maio de 2004)
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte