Palavra e Objeto
27 de Abril de 2010 ⋅ Filosofia da linguagem

Disposições e linguagem

Palavra e Objeto, Willard van Orman Quine
Tradução de Sofia Stein e Desidério Murcho
Petrópolis: Vozes, 2010, 368 pp.
Comprar

Nesta obra, um dos filósofos mais influentes do século passado apresenta e explora a sua tese central: a linguagem nada é senão um conjunto de disposições, socialmente inculcadas, para responder a estímulos socialmente observáveis. As noções de significado e os mecanismos de referência terão então de ser explicadas partindo deste ponto de vista. É no decurso dessa tentativa de explicação que Quine discute os problemas que tal perspectiva enfrenta: a impossibilidade da tradução radical, o aparato referencial da nossa linguagem, os problemas semânticos associados à imputação de existência, entre outros. No decorrer desta discussão, Quine rejeita aceitar entidades que considera misteriosas (e.g. proposições, necessidades, significados) mas aceita outras, necessárias para a ciência (e.g. conjuntos).

Sobre o autor

Willard van Orman Quine (1908-2000) foi o filósofo americano mais influente da segunda metade do século XX. A atenção de Quine começou por incidir sobre a lógica matemática, donde resultaram as obras A System of Logistic (1943), Mathematical Logic (1940) e Methods of Logic (1950). Foi com a publicação do conjunto de ensaios que formam o livro From a Logical Point of View (1953) que a sua importância filosófica se tornou largamente reconhecida. A sua reputação consolidou-se com Word and Object (1960), no qual a indeterminação da tradução radical assume pela primeira vez o papel principal. Além das obras já citadas, a sua bibliografia inclui The Ways of Paradox and Other Essays (1966), Ontological Relativity and Other Essays (1969), Philosophy of Logic (1970), The Roots of Reference (1974) e The Time of My Life: An Autobiography (1985).

Índice

Prefácio

  1. Começar com coisas comuns
  2. O empurrão objetivo; ou, e pluribus unum
  3. A interanimação de frases
  4. Modos de aprender palavras
  5. Indícios
  6. Postulados e verdade
    Capítulo II: Tradução e Verdade
  7. Primeiros passos de tradução radical
  8. Estímulo e significado de estímulo
  9. Frases de ocasião. Informação intrusiva
  10. Frases observacionais
  11. Sinonímia intrasubjetiva de frases de ocasião
  12. Sinonímia de termos
  13. Tradução de conectivas lógicas
  14. Frases sinônimas e analíticas
  15. Hipóteses analíticas
  16. Sobre a incapacidade para percepcionar a indeterminação
    Capítulo III: A Ontogénese da Referência
  17. Palavras e qualidades
  18. Normas fonéticas
  19. Referência dividida
  20. Predicação
  21. Demonstrativos. Atributivos
  22. Termos relativos. Quatro fases da referência
  23. Orações relativas. Termos singulares indefinidos
  24. Identidade
  25. Termos abstratos
    Capítulo IV: Caprichos da Referência
  26. Vagueza
  27. Ambigüidade de termos
  28. Algumas ambigüidades de sintaxe
  29. Ambigüidade de âmbito
  30. Opacidade referencial
  31. Opacidade e termos indefinidos
  32. Opacidade em certos verbos
    Capítulo V: Arregimentação
  33. Objetivos e pretensões da arregimentação
  34. Quantificadores e outros operadores
  35. Variáveis e opacidade referencial
  36. Tempo. Confinar termos gerais
  37. Nomes reinterpretados
  38. Comentários conciliatórios. Eliminação de termos singulares
  39. Definição e a vida dupla
    Capítulo VI: Evasão da Intensão
  40. Proposições e frases eternas
  41. Modalidade
  42. Proposições como significados
  43. Para prescindir de objetos intensionais
  44. Outros objetos para as atitudes
  45. O padrão dúplice
  46. Disposições e condicionais
  47. Um enquadramento para a teoria
    Capítulo VII: Decisão Ôntica
  48. Nominalismo e realismo
  49. Predileções falsas. Compromisso ôntico
  50. Entia non grata
  51. Mitos do limite
  52. Objetos geométricos
  53. O par ordenado como paradigma filosófico
  54. Números, mente e corpo
  55. Para quê classes?
  56. Ascensão semântica

Referências bibliográficas
Índice remissivo

Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte