Essencialismo Naturalizado, de Desidério Murcho

Apresentação

Desidério Murcho
Essencialismo Naturalizado, de Desidério Murcho
Supervisão de João Branquinho
Dissertação de Mestrado
Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Lisboa, 2000, 97 pp. (34 000 palavras)
Mais informação

O essencialismo é a doutrina que defende que certos particulares, como Sócrates, têm certas propriedades essencialmente, ao passo que têm outras propriedades apenas acidentalmente. Assim, uma doutrina essencialista poderá afirmar que Sócrates é essencialmente um ser humano, ao passo que só acidentalmente vivia em Atenas. Isto significa que Sócrates não poderia não ter sido um ser humano, ao passo que poderia não ter vivido em Atenas.

As noções modais levantam problemas lógicos, epistemológicos, metafísicos e ontológicos. Nesta dissertação abordam-se alguns dos problemas dos três primeiros tipos: o problema lógico de saber se poderemos articular uma teoria essencialista coerente; o problema epistemológico de saber como poderemos justificar as nossas crenças modais; e o problema metafísico de saber que tipo de afirmações essencialistas serão verdadeiras.

A dissertação apresenta uma defesa de uma versão particular do essencialismo, que faz coincidir as propriedades essenciais não triviais dos particulares com as propriedades descobertas pela ciência. Este tipo de essencialismo inscreve-se no tipo de doutrinas defendidas por filósofos como Saul Kripke e Hilary Putnam.

A dissertação introduz várias noções modais e metafísicas relevantes, elementos intuitivos de lógica modal, a distinção entre modalidade de re e de dicto, alguns argumentos empiristas contra o essencialismo e a noção de designação rígida, entre outras noções relevantes na área.

Desidério Murcho nasceu em 1965. Licenciou-se em Filosofia com média de 16 em 1992 (Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa). Foi-lhe atribuido o grau de Mestre em Filosofia da Linguagem e da Consciência em 2000 pela mesma instituição. É co-coordenador da colecção Filosofia Aberta, na Gradiva, traduziu várias obras de filosofia (incluindo Lógica, de Newton-Smith, e A Última Palavra, de Thomas Nagel), é co-organizador e co-autor da Enciclopédia de Termos Lógico-Filosóficos, e director executivo da revista Disputatio. Publicou artigos e recensões na Revista Filosófica de Coimbra e na Philosophica. É formador de filosofia no âmbito do programa FOCO e membro da Sociedade Portuguesa de Filosofia. É colunista do jornal Público e director da Crítica. Prepara neste momento o seu doutoramento no King's College London.

Desidério Murcho
Termos de utilização ⋅ Não reproduza sem citar a fonte