Guia das falácias

Stephen Downes
Tradução e adaptação de Júlio Sameiro

O objectivo de um argumento é expor as razões (premissas) que sustentam uma conclusão. Um argumento é falacioso quando parece que as razões apresentadas sustentam a conclusão, mas na realidade não sustentam. Da mesma maneira que há padrões típicos, largamente usados, de argumentação correcta, também há padrões típicos de argumentos falaciosos. A tradição lógica e filosófica procurou fazer um inventário e dar nomes a essas falácias típicas e este guia faz a sua listagem.

Falácias da Dispersão (manobras de diversão)

Apelo a Motivos (em vez de razões)

A Ética da Crença
Será apropriado acreditar em Deus sem provas? Clifford pensa que não, James e Plantinga discordam.
O organizador esclarece.

Fugir ao Assunto (falhar o alvo)

Falácias Indutivas

Falácias com regras gerais

Falácias causais

Falhar o alvo

Falácias da ambiguidade

Erros categoriais

Non sequitur

Falácias da explicação

Erros de Definição

Noções de lógica proposicional

BibliografiaCopyright