Metafísica

26 de Abril de 2020   Metafísica

O estranho caso da ausência dos objetos inexistentes

Graham Priest
Tradução de Rony Marques

Deixe-me contar — brevemente — sobre um estranho caso da história da filosofia. Alexius Meinong (1853–1920) foi um psicólogo austríaco e filósofo sistemático. Parte de seu trabalho era apresentar uma análise sofisticada do conteúdo do pensamento. Um aspecto notável sobre isso é o que se segue. Se você está pensando sobre o Taj Mahal, você está pensando sobre algo.

30 de Julho de 2011   Metafísica

A metafísica de Descartes

John Cottingham
Tradução de Jaimir Conte

Filósofo e matemático francês, seria difícil sobrestimar a influência filosófica de René Descartes (1596-1650). Freqüentemente denominado “pai da filosofia moderna”, os seus argumentos sobre a dúvida, os fundamentos do conhecimento, e a natureza da mente humana, são bem conhecidos de inúmeros estudantes.

19 de Agosto de 2004   Metafísica

Objecto e método da metafísica

Metafísica logicamente disciplinada
João Branquinho

O domínio da filosofia conhecido sob a designação de “metafísica” — como veremos mais adiante, à luz da concepção que propomos para a disciplina, esta designação e a designação de “ontologia” são aproximadamente co-extensionais — assume actualmente contornos algo imprecisos e difusos.

28 de Julho de 2008   Metafísica

Introdução à metafísica

Michael J. Loux
Tradução de Vítor Guerreiro

Os filósofos têm discordado acerca da natureza da metafísica. Aristóteles e os medievais dão-nos duas explicações diferentes da disciplina. Por vezes caracterizam-na como a tentativa de identificar as primeiras causas, em particular deus ou o motor imóvel; por vezes como a muito geral ciência do ser enquanto ser.

13 de Janeiro de 2007   Metafísica

A metafísica contemporânea

Michael J. Loux e Dean W. Zimmerman
Tradução de Desidério Murcho

Os seus detractores caracterizam muitas vezes a filosofia analítica como antimetafísica. Afinal, dizem, nasceu às mãos de Moore e Russell, que estavam a reagir contra os sistemas metafísicos de idealistas como Bosanquet e Bradley; e os movimentos subsequentes da tradição analítica faziam da eliminação da metafísica a pedra angular dos seus objectivos filosóficos respectivos.

16 de Janeiro de 2005   Metafísica

O que é a metafísica?

Richard Taylor

É costume dizer-se que cada um tem a sua filosofia e até que todos os homens têm opiniões metafísicas. Nada poderia ser mais tolo. É verdade que todos os homens têm opiniões, e que algumas delas confinam com a filosofia e a metafísica...

11 de Março de 2016   Metafísica

Metafísica e filosofia da mente

E. J. Lowe
Tradução de Eduardo Benkendorf

A filosofia da mente não trata apenas da análise filosófica de conceitos mentais ou psicológicos. Está também intimamente relacionada com problemas metafísicos. A metafísica – que tem sido tradicionalmente considerada a raiz de toda a filosofia – é a investigação sistemática da estrutura mais fundamental da realidade.

25 de Julho de 2008   Metafísica

A natureza da metafísica

E. J. Lowe
Tradução de Vítor Guerreiro

As pessoas que não estão familiarizadas com a metafísica tendem a ter uma concepção falsa e distorcida daquilo que a metafísica envolve. Por vezes pensam que tem algo a ver com o misticismo e a magia, o que é completamente errado. Por vezes pensam que tem algo a ver com a física, o que até é verdade, em certo sentido.

16 de Novembro de 2009   Metafísica

Ontologia

Keith Campbell
Tradução de Desidério Murcho

A ontologia é a ciência ou estudo mais geral do Ser, Existência ou Realidade. Um uso informal do termo significa o que, em termos gerais, um filósofo considera que o mundo contém. Assim, diz-se que Descartes propôs uma ontologia dualista, ou que não há deuses na ontologia de d’Holdbach.

24 de Agosto de 2008   Metafísica

A possibilidade da metafísica

E. J. Lowe
Tradução de Vítor Guerreiro

No prefácio, expliquei que o objectivo geral deste livro é ajudar a restaurar a centralidade da metafísica na filosofia, como a forma mais fundamental de investigação racional, com métodos e critérios de avaliação próprios.

16 de Novembro de 2009   Metafísica

História da ontologia

Alasdair MacIntyre
Tradução de Desidério Murcho

O termo ontologia foi introduzido pelos autores escolásticos no século XVII. Rudolf Goclenius, que mencionou a palavra em 1636, poderá ter sido o primeiro a fazê-lo, mas o termo era de tal modo natural em latim e começou a surgir tão regularmente que as disputas sobre quem detém a prioridade da sua introdução são vãs.

Livre-arbítrio e acção

4 de Abril de 2018   Metafísica

Compatibilismo

W. T. Stace
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

Discutirei em primeiro lugar o problema do livre-arbítrio, já que se efectivamente não houver tal coisa também não haverá moralidade. A moralidade diz respeito ao que o homem deve ou não fazer.

17 de Janeiro de 2012   Metafísica

Ações, razões e causas

Donald Davidson
Tradução de Marcelo Fischborn

Qual é a relação entre uma razão e uma ação quando a razão explica a ação, dando a razão do agente para fazer o que fez? Podemos chamar tais explicações de racionalizações, e dizer que a razão racionaliza a ação.

31 de Janeiro de 2011   Metafísica

O compatibilismo de Frankfurt

Luiz Helvécio Marques Segundo

Harry Frankfurt, em “Freedom of the Will and The Concept of a Person” (1971), propõe uma definição de livre-arbítrio que, segundo ele, é neutra em relação ao problema do determinismo (ou do livre-arbítrio). Ao dizer que sua concepção de livre-arbítrio é neutra, Frankfurt sugere que mesmo sendo o universo determinado, podemos fazer as nossas escolhas livremente.

31 de Dezembro de 2002   Metafísica

Livre-arbítrio e determinismo

Clifford Williams
Tradução e adaptação de Luís Filipe Bettencourt

Lázaro — Aí vem a Carolina. Talvez ela nos possa dizer o que pensa sobre o assunto.

Daniel — Olá, Carolina.

Carolina — Olá, Daniel. Olá, Lázaro.

Lázaro — Eu e o Daniel estávamos a falar do julgamento por assassínio do Leopoldo e do Carlos.

23 de Julho de 2016   Metafísica

Intencionalidade e deliberação

Michael Smith
Tradução de Vítor João Oliveira

Podemos, em geral, explicar a acção intencional segundo duas perspectivas bastante diferentes: a intencional e a deliberativa. Embora à primeira vista isto não pareça problemático, a sua análise dá lugar a um quebra-cabeças. Seja-me permitido explicar as duas perspectivas.

3 de Julho de 2016   Metafísica

A teoria determinista moderada de David Hume

Elliott Sober
Tradução de Paulo Ruas

Irei começar por expor a teoria compatibilista da liberdade apresentada por David Hume. A ideia é que uma acção é praticada livremente se o agente podia ter actuado de outra forma, caso o tivesse desejado. Suponha-se que alguém aceita uma oferta de emprego para o Verão.

18 de Fevereiro de 2006   Metafísica

Livre-arbítrio, evolução e “design”

Desidério Murcho
A Liberdade Evolui
de Daniel C. Dennett
Tradução de Jorge Beleza
Lisboa: Temas e Debates, 2005, 365 pp.

O problema do livre-arbítrio é fundamentalmente num conflito entre a informação científica acerca do mundo e a nossa experiência como seres que agem. A ciência diz-nos que o mundo é determinado (ao nível que conta, o nível macrocósmico): dado qualquer estado do mundo, só há um estado seguinte fisicamente possível.

13 de Setembro de 2005   Metafísica

Roteiro de posições acerca do livre-arbítrio

Elliott Sober
Tradução de Paulo Ruas

Nesta lição, irei apresentar as posições filosóficas canónicas acerca da relação entre liberdade e determinismo. Em seguida, farei algumas observações críticas acerca destas posições. Isto servirá para preparar o terreno para a proposta positiva que farei na próxima lição acerca de como o livre-arbítrio deve ser entendido.

11 de Setembro de 2005   Metafísica

Liberdade, determinismo e causalidade

Elliott Sober
Tradução de Paulo Ruas

Nas lições anteriores sobre o problema da relação mente/corpo, encontrámos uma ideia simples que nenhuma teoria contestava. Os dualistas, os defensores da teoria da identidade e os funcionalistas, admitem que a mente e o mundo físico interagem.

11 de Julho de 2016   Metafísica

Do sistema de liberdade do homem

Paul Henri D’Holbach
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

Quem afirma que a alma é distinta do corpo, que é imaterial, que extrai as ideias de si própria e que age de acordo com a sua própria energia e sem o auxílio de objectos externos, afasta a alma, em virtude do seu próprio sistema, daquelas leis físicas segundo as quais todos os seres conhecidos estão obrigados a actuar.

23 de Julho de 2016   Metafísica

Incompatibilismo

Dois argumentos a favor do determinismo radical
Elliott Sober
Tradução de Paulo Ruas

O incompatibilismo é uma tese acerca do problema do livre-arbítrio. Não se trata de afirmar que o determinismo é verdadeiro. Também não diz que não somos livres. Limita-se a uma afirmação condicional: se o determinismo for verdadeiro, não somos livres.

2 de Dezembro de 2004   Metafísica

Dois problemas da liberdade

Thomas Nagel
Tradução de Artur Polónio

Algo de peculiar acontece quando olhamos a acção de um ponto de vista objectivo ou exterior. Alguns dos seus aspectos mais importantes parecem desaparecer sob o olhar objectivo. As acções parecem já não ter como fontes agentes individuais, mas tornar-se, em vez disso, componentes do fluxo de acontecimentos no mundo do qual o agente é parte.

4 de Outubro de 2016   Metafísica

O compatibilismo do milagre local

Pedro Merlussi

O compatibilismo do milagre local (de agora em diante, CML) é uma teoria compatibilista acerca do problema do livre-arbítrio e do determinismo. De acordo com o CML, temos frequentemente — embora não sempre — a capacidade de agir diferentemente do que de fato agimos, mesmo sob a hipótese de o determinismo ser verdadeiro.

22 de Junho de 2016   Metafísica

Filosofia da acção

Carlos J. Moya
Tradução de Vítor João Oliveira

O ponto de partida desta investigação será a própria acção. Na nossa vida diária temos tendência para contrastar o que fazemos com aquilo que apenas acontece. Esta é uma polaridade conceptual importante. Desempenha um papel central não só no modo como nos concebemos a nós próprios e aos outros, mas também no valor que atribuímos às nossas vidas.

1 de Setembro de 2015   Metafísica

Livre-arbítrio, determinismo e responsabilidade moral

Howard Kahane
Tradução de Álvaro Nunes

Segundo um ser extraterrestre tralfamadoriano, no livro Slaughterhouse Five de Kurt Vonnegut, Jr., os tralfamadorianos viajaram até aos confins do universo e só na Terra se fala de livre-arbítrio. Talvez. Mas fala-se mesmo muito.

14 de Maio de 2012   Metafísica

Em defesa do incompatibilismo

Pedro Merlussi
An Essay on Free Will
de Peter van Inwagen
Oxford: Oxford University Press, 1986, 284 pp.

Há certa tensão entre duas de nossas crenças mais razoáveis: a crença de que temos livre-arbítrio e a crença de que o determinismo é verdadeiro. O determinismo é a tese de que o passado mais as leis da natureza determinam um futuro único.

22 de Setembro de 2015   Metafísica

Acção e intenção

Harry Frankfurt
Tradução de Desidério Murcho

A complexidade do movimento corporal só sugere acção quando nos faz pensar que o corpo, durante o seu movimento, está sob a direcção do agente. Executar uma acção é, assim, um acontecimento complexo, que inclui um movimento corporal e o estado de coisas ou actividade que constitui a direcção que o agente tem sobre esse movimento.

19 de Janeiro de 2016   Metafísica

Livre-arbítrio e responsabilidade humana

Corliss Lamont
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

A minha tese é a seguinte: a pessoa que está convencida que tem liberdade de escolha ou livre-arbítrio tem um maior sentido de responsabilidade do que a pessoa que pensa que o determinismo absoluto governa o universo e a vida humana.

31 de Janeiro de 2006   Metafísica

Acção

Jennifer Hornsby
Tradução de Desidério Murcho

Define-se por vezes uma acção como o fazer intencional de alguém. O fenómeno da acção humana deve a sua importância tanto a questões sobre o estatuto metafísico dos agentes, como a questões éticas e legais sobre a liberdade e responsabilidades humanas.

4 de Dezembro de 2005   Metafísica

O que é uma acção?

A teoria causal
Peter Smith e O.R. Jones
Tradução de João D. Fonseca

Um bom modo para começar a nossa investigação acerca da natureza da acção é a partir da questão levantada por Wittgenstein: “O que sobra se eu subtrair o facto de o meu braço se ter erguido ao facto de eu ter erguido o meu braço?” (1953: §621).

19 de Novembro de 2005   Metafísica

Compatibilismo

Robert Kane
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

A posição de que não há verdadeiramente conflito entre determinismo e livre-arbítrio — que o livre-arbítrio e o determinismo são compatíveis — é conhecida como compatibilismo. […] O compatibilismo tornou-se a mais popular doutrina da filosofia moderna porque fornece o que parece ser uma solução clara e simples para o problema do livre-arbítrio.

19 de Novembro de 2005   Metafísica

A engenhosa experiência mental de Frankfurt

Miguel Amen

O objectivo deste pequeno artigo é mostrar como a experiência mental de Frankfurt se insere no debate imemorial sobre o livre-arbítrio entre o compatibilista e o incompatibilista.

4 de Dezembro de 2005   Metafísica

O problema do livre-arbítrio

Andrew Brook e Robert J. Stainton
Tradução de João D. Fonseca

Qual é a diferença entre uma mera decisão ou selecção e uma escolha, isto é, uma decisão livremente realizada? Eis uma ideia vulgar: uma escolha livre é uma decisão tal que, até ao momento em que foi realizada, outra decisão poderia ter sido feita.

2 de Dezembro de 2005   Metafísica

O problema do livre-arbítrio

Paulo Ruas

Num livro que as salas de aula contribuíram para tornar famoso, podemos encontrar a seguinte passagem: “Vou contar-te um caso dramático. Já ouviste falar das térmitas, essas formigas brancas que, em África, constroem formigueiros impressionantes, com vários metros de altura e duros como pedras?”

2 de Julho de 2016   Metafísica

Explicação e compreensão da acção

Georg H. von Wright
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

Para avaliar uma acção, é necessário antes de mais compreendê-la.

Uma explicação por compreensão, para ser aceitável, deve satisfazer as três condições seguintes. Em primeiro lugar, deve poder estar de acordo sobre o que o agente fez. Em segundo lugar, deve determinar as razões do agente para realizar essa acção. Finalmente...

21 de Setembro de 2003   Metafísica

O princípio das possibilidades alternativas

Pedro Madeira

Não vou discutir aqui se temos ou não livre-arbítrio. Vou discutir algo mais básico: a definição de livre-arbítrio. Nós usamos o termo no dia-a-dia sem nos perguntarmos muito sobre qual a sua definição. Mas julgamos saber bem o que significa.

13 de Julho de 2015   Metafísica

A ilusão do livre-arbítrio

Robert Blatchford
Tradução de Álvaro Nunes

A ilusão do livre-arbítrio foi um obstáculo no caminho do pensamento humano durante milhares de anos. Vejamos se o senso comum e o conhecimento não podem removê-la.

Por que há algo em vez de nada?

26 de Maio de 2009   Metafísica

O erro de Leibniz

Desidério Murcho

Num texto de 1697, Leibniz formula uma pergunta radical: “Por que há algo em vez de nada?” O seu objectivo é sustentar a existência de um deus que seria a origem da realidade. Esta ideia, contudo, precisa de ser cuidadosamente formulada, para não dar origem ao absurdo de sustentar que há algo porque Deus, que não é algo, o criou.

11 de Maio de 2008   Metafísica

Por que há algo em vez de nada?

Why Is There Something Rather Than Nothing? Questions From Great Philosophers
de Leszek Kolakowski
Londres: Penguin Books, 2008, 240 pp.

“Por que há algo em vez de nada?” é a formulação básica — desde Leibniz — de um problema da metafísica: a questão, se é que tem sentido, consiste em descobrir uma razão de ser para a própria existência de um mundo repleto de coisas que o compõem, em vez de um puro vazio, a ausência de universo, o nada.

4 de Janeiro de 2017   Metafísica

Por que existe o Universo?

Derek Parfit
Tradução de Desidério Murcho

Por que existe o Universo? Há aqui duas perguntas: 1) Por que existe o Universo de todo em todo? Ou seja, por que há algo em vez de nada? 2) Por que é o Universo como é? Há quem não leve a sério estas perguntas, considerando-as ociosas. Há até quem pense que não fazem sentido.

9 de Maio de 2008   Metafísica

Mistificação e linguagem

Desidério Murcho

Ludwig Wittgenstein (1889-1951) declara nas secções 6.44 e 6.45 do Tratactus Logico-Philosophicus (trad. de M. S. Lourenço, Gulbenkian) que “O que é místico é que o mundo exista, não como o mundo é. A contemplação do mundo sub specie aeterni é a sua contemplação como um todo limitado”.

Realismo e objectividade

16 de Junho de 2017   Metafísica

Realismo

Michael Dummett
Tradução de Nelson Gonçalves Gomes

Há indícios históricos de que realmente existiu um nobre chamado Rolando, que serviu sob Carlos Magno. Suponha, porém, que isso é equivocado e que não existiu uma pessoa como Rolando.

23 de Janeiro de 2008   Metafísica

Objectividade

Peter van Inwagen
Tradução de Desidério Murcho

Uma componente importante da Metafísica Ocidental Comum é a tese de que há verdades objectivas. Esta tese tem duas componentes. Primeiro, as nossas crenças e asserções ou são verdadeiras ou são falsas; cada uma das nossas crenças e asserções representa o Mundo como algo que é de certa maneira, e a crença ou asserção é verdadeira se o Mundo é dessa maneira, e falsa se o Mundo não é dessa maneira.

17 de Agosto de 2004   Metafísica

A Matrix enquanto hipótese metafísica

David J. Chalmers
Tradução de Luís Estevinha Rodrigues

O filme Matrix apresenta-nos uma versão de uma velha fábula filosófica: um cérebro numa cuba. Um cérebro sem corpo flutua numa cuba que por sua vez está no laboratório de um cientista. O cientista encontrou maneira do cérebro ser estimulado com o mesmo tipo de inputs que um cérebro normal costuma receber quando está num corpo.

21 de Novembro de 2015   Metafísica

A lei da não-contradição como princípio metafísico

Tuomas E. Tahko
Tradução de Gregory Gaboardi

O objetivo deste artigo é duplo: quero elucidar a concepção aristotélica do princípio da não-contradição como um princípio metafísico, e não lógico nem semântico, e defender a sua verdade nesse sentido. Primeiro explicarei o que de fato significa dizer que o princípio da não-contradição é metafísico.

Necessidade e possibilidade

30 de Dezembro de 2020   Metafísica

Necessidade

Tim Crane e Katalin Farkas
Tradução de L. H. Marques Segundo

Agatha Christie escreveu em sua autobiografia que sempre fora fascinada pela matemática e que pensou que em algum momento de sua vida, se tivesse continuado seus estudos, teria se tornado uma matemática e nunca teria escrito quaisquer estórias de detetive.

5 de Setembro de 2010   Metafísica

Concebibilidade e possibilidade

Matheus Martins Silva

O leitor tem uma tendência natural que todos temos: raciocinar a partir de situações que pode ou não conceber para determinar o que é ou não é possível. Se isto lhe parece muito abstrato, pense no seguinte: ao planejar uma mudança de móveis você pode conceber uma situação em que a mesa caberá na porta para concluir que é possível que ela caiba na porta.

30 de Setembro de 2003   Metafísica

Possibilidade relativa: três concepções

Desidério Murcho

Segundo a concepção de Bob Hale (1997) e Ian McFetridge (1990), um dado domínio de possibilidades é relativo se, e só se, há outros domínios de possibilidades que o incluem mas são mais vastos. Outra concepção de possibilidade relativa assevera que um dado domínio de possibilidades é relativo se, e só se...

2 de Abril de 2003   Metafísica

Ciência com essências

Pedro Galvão
Essencialismo Naturalizado: Aspectos da Metafísica da Modalidade
de Desidério Murcho
Coimbra: Angelus Novus, 2002, 104 pp.

Sócrates poderia ter nascido no Egipto ou não ter bebido a cicuta, mas não poderia ter sido um automóvel ou um cartão de crédito. Ou pelo menos as nossas “intuições modais” — as nossas convicções pré-filosóficas sobre aquilo que é ou não possível — apontam neste sentido.

19 de Março de 2002   Metafísica

O que é a necessidade metafísica?

Desidério Murcho

Podemos distinguir três grupos de verdades necessárias: as necessidades lógicas, físicas e metafísicas. No primeiro grupo estão verdades como “Se Sócrates é grego, é grego”; no segundo, verdades como “Nenhum objecto viaja mais depressa do que a luz”; e no terceiro, verdades como “A água é H2O”.

9 de Março de 2008   Metafísica

Gibbard e a identidade contingente

Sagid Salles Ferreira

Um pedaço de barro solta-se de um grande barranco, formando por coincidência, e ao mesmo tempo, uma estátua de Machado de Assis. Três dias depois a estátua é completamente destruída; ao ser atingida por um machado ela se parte em vários pedaços.

15 de Dezembro de 2015   Metafísica

Uma introdução ao necessário a posteriori

Desidério Murcho

O objectivo deste ensaio é esclarecer algumas noções importantes para a compreensão da ideia de que há verdades necessárias a posteriori. Esta ideia foi introduzida e desenvolvida por Saul Kripke (n. 1940), nos anos 70 do século XX.

11 de Novembro de 2004   Metafísica

Essencialismo e designação rígida

Desidério Murcho

A confusão entre palavras e coisas pode parecer demasiado básica para constituir um obstáculo sério, mas pensar isso seria um erro. Ao longo da história da filosofia, tal confusão tem feito uma carreira infame. E continua a fazer.

Universais, nominalismo e propriedades

22 de Setembro de 2020   Metafísica

Objetos abstratos

Bob Hale
Tradução Desidério Murcho

A questão filosófica central quanto aos objetos abstratos é esta: Há alguns? Uma resposta afirmativa — dada pelos platónicos ou realistas — apoia-se no facto de parecer que partes significativas do nosso discurso e pensamento dizem respeito a objetos que estão para lá do espaço e do tempo, sendo por isso incapazes de entrar em relações causais, apesar de grande parte desse discurso dizer respeito a objetos concretos (grosso modo, objetos com extensão espácio-temporal).

11 de Abril de 2020   Metafísica

Ciência com números

Eduardo Castro

O meu amigo João veio cá casa tomar um café. Enquanto aqueço a água, digo-lhe: “existe uma chávena no armário”. O João abre o armário. Et voilà! O João encontra uma chávena no armário. De acordo com a teoria da verdade como correspondência, a frase “existe uma chávena no armário” é verdadeira se, e só se, é um facto que existe uma chávena no armário.

14 de Julho de 2010   Metafísica

Propriedades: uma defesa e alguns enigmas

Rodrigo Alexandre de Figueiredo

Defendo neste artigo que são implausíveis as teorias que não admitem a existência de propriedades independentes da nossa categorização do mundo. Não tenho aqui um objetivo positivo, no sentido de dar uma solução para o problema de saber o que são propriedades, mas antes argumentar que uma teoria que não admite propriedades enfrenta problemas intransponíveis.

19 de Março de 2002   Metafísica

Universais

E. J. Lowe
Tradução de Paulo Ruas

Os universais são os hipotéticos referentes de termos gerais como “árvore”, “mesa” e “vermelho”, e consideramo-los entidades distintas de quaisquer das coisas particulares que podemos descrever com eles. Mas por que razão havemos de supor que tais entidades existem, e qual é a sua natureza, se é que existem realmente?

14 de Março de 2006   Metafísica

Nominalismo

Michael J. Loux
Tradução de Vítor Guerreiro

O termo “nominalismo” refere-se a uma abordagem reducionista de problemas sobre a existência e natureza de entidades abstractas; opõe-se portanto ao platonismo e ao realismo. Enquanto o platónico defende um enquadramento ontológico...

4 de Março de 2006   Metafísica

Universais

John C. Bigelow
Tradução de Vítor Guerreiro

Em metafísica, o termo “universais” aplica-se a dois tipos de coisas: propriedades (como a vermelhidão ou a redondez), e relações (como as relações de parentesco, ou relações espaciais e temporais). Os universais devem ser entendidos em contraste com os particulares.

27 de Março de 2016   Metafísica

Nominalismo na filosofia da matemática

Otávio Bueno
Tradução de Daniela Moura Soares

O nominalismo quanto à matemática (ou nominalismo matemático) é a perspectiva segundo a qual ou os objetos, as relações e as estruturas matemáticas não existem de todo em todo, ou não existem enquanto objetos abstratos (objetos que nem estão localizados no espaço-tempo, nem têm poderes causais).

7 de Outubro de 2009   Metafísica

Introdução à metafísica das propriedades

Rodrigo Alexandre de Figueiredo

Apresento nestas páginas o problema filosófico das propriedades. Começo por determinar o problema que está em causa para depois explorar algumas alternativas teóricas que procuram solucioná-lo.

17 de Maio de 2012   Metafísica

Sobre a regressão infinita de Russell contra o nominalismo de semelhança

Lucas Miotto Lopes

Meu objetivo neste ensaio é argumentar que duas réplicas ao argumento de Russell contra o nominalismo de semelhança propostas por Cargile (2003) e Rodriguez-Pereyra (2001; 2002) não funcionam. Para isso procedo da seguinte forma...

Ontologia social

4 de Setembro de 2017   Metafísica

Três espécies de espécies sociais

Muhammad Ali Khalidi
Tradução de Lucas Miotto

Poderão algumas espécies sociais ser naturais? Neste artigo argumento que há três espécies de espécies sociais: 1) espécies sociais cuja existência não depende de os seres humanos terem quaisquer crenças ou outras atitudes proposicionais acerca delas (e.g. recessão, racismo)...

29 de Julho de 2017   Metafísica

Artefactos

Peter Van Inwagen
Tradução de Vítor Guerreiro

Imagine um deserto, um verdadeiro deserto onde nada cresce e nada há senão areia. Imagine que um regimento da Legião Estrangeira chega a um determinado ponto nesse deserto com ordens para garantir a segurança das rotas locais de caravanas, contra a bandidagem.

26 de Agosto de 2017   Metafísica

Linguagem e ontologia social

John Searle
Tradução de Vítor Guerreiro

Este artigo é acerca da ontologia de uma determinada classe de entidades sociais e do papel da linguagem na sua criação e manutenção. As entidades sociais que tenho em mente são os objectos como a nota de 20 dólares que tenho na mão, a Universidade da Califórnia e o Presidente dos Estados Unidos.

1 de Setembro de 2017   Metafísica

Fundamentos para uma ontologia social

Amie L. Thomasson
Tradução de Vítor Guerreiro

As ciências sociais estudam entidades políticas como nações e leis, factos económicos respeitantes a dinheiro, défice, inflação e recessão, e factos sociais, respeitantes a estruturas de classe, relações de raça e género...

10 de Agosto de 2017   Metafísica

Sobre o lugar dos artefatos na ontologia

Crawford L. Elder
Tradução de Lucas Miotto

Suponha que um carpinteiro talha pedaços de madeira e os organiza de modo a comporem uma mesa. Em bom rigor ontológico, o que ocorreu? Será que somente certos pedaços de madeira ou agregados de fibras de celulose foram dispostos de modo diferente em relação uns aos outros, ou terá sido criado algum objeto de categoria distinta quer dos pedaços quer dos agregados?

Verdade

19 de Março de 2002   Metafísica

Notas sobre a teoria coerentista da verdade

António Costa

O problema da verdade suscita uma das mais estimulantes e persistentes reflexões filosóficas, elegendo-se, sem dificuldade, como um dos temas perenes da filosofia. A sua presença em várias províncias filosóficas, como, por exemplo, a metafísica, a epistemologia, a filosofia da linguagem ou a filosofia da acção...

29 de Novembro de 2005   Metafísica

A estrutura e o conteúdo da verdade

Donald Davidson
Tradução de Desidério Murcho

Nada no mundo, nenhum objecto ou acontecimento, seria verdadeiro ou falso se não existissem criaturas com pensamento. John Dewey, em cuja honra e memória foram proferidas as conferências que constituíram este ensaio, retirou duas conclusões: que o acesso à verdade não podia ser uma prerrogativa especial da filosofia, e que a verdade tem de ter conexões essenciais com os interesses humanos.

21 de Outubro de 2005   Metafísica

Teorias da verdade

Cláudio F. Costa

As quatro teorias da verdade mais conhecidas são a teoria da redundância, a pragmática, a correspondencial e a coerencial. No que se segue quero expor de forma crítica e comparada cada uma dessas teorias, buscando avaliar as suas plausibilidades.

28 de Setembro de 2004   Metafísica

Publicação oportuna

Orlando Tambosi
Theories of Truth: A Critical Introduction
de Richard L. Kirkham
Cambridge, MA: MIT Press, 1995, ed. revista, 415 pp.

A questão da verdade, um dos temas mais controversos e estimulantes da filosofia, cuja importância se estende aos problemas da teoria do conhecimento, da lógica, da lingüística e das ciências, é esmiuçada por Richard Kirkham nesta alentada “introdução crítica”.

5 de Julho de 2010   Metafísica

Veridador

Trenton Merricks
Tradução de Vítor Guerreiro

Como Aristóteles chama a atenção nas Categorias (14b, 15-22), uma coisa pode, só por existir, fazer uma afirmação ser verdadeira. Por exemplo, que Fiel existe é verdadeira; e Fiel, o cão, só por existir, faz isto ser verdadeiro.