22 de Junho de 2019 ⋅ História da filosofia

Introdução à história da filosofia

A. C. Grayling
Tradução de Desidério Murcho

A história da filosofia, tal como hoje é vista por estudantes e professores de filosofia, é uma construção retrospectiva. É escolhida a partir do fluxo mais vasto da história das ideias de modo a fornecer os seus antecedentes às preocupações filosóficas de hoje.

28 de Abril de 2019 ⋅ Ética

Na Torre de Marfim do ensino superior

Nem gremlins nem poltergeists
Jason Brennan e Philip Magness
Tradução de Desidério Murcho

Pensamos que o ensino superior tem vários defeitos morais sérios. Do ponto de vista da ética dos negócios, a universidade média faz a Enron parecer uma santa. Os problemas das universidades são profundos e fundamentais: a maior parte das técnicas de vendas das universidades é semifraudulento.

26 de Março de 2019 ⋅ Filosofia política

Tragam-me o caga-tacos

Steven Pinker sobre o iluminismo
Geoffrey Galt Harpham
Tradução de Desidério Murcho
O Iluminismo Agora: Em Defesa da Razão, Ciência, Humanismo e Progresso
de Steven Pinker
Tradução de Sara Totta
Lisboa: Editorial Presença, 2018, 600 pp.

O Iluminismo Agora, de Steven Pinker, apresenta uma defesa poderosa da ideia de que em todas as métricas as condições de vida dos seres humanos melhoraram persistentemente nos últimos duzentos anos. Esta melhoria pode ser atribuída não apenas à difusão dos princípios do iluminismo.

25 de Março de 2019 ⋅ História da filosofia

Nelson Goodman

Catherine Z. Elgin
Tradução de Desidério Murcho

Nelson Goodman (1906–1998) foi um dos mais importantes filósofos do século XX. As suas obras reconfiguraram a epistemologia, a metafísica e a filosofia da arte. The Structure of Appearance (1977), que parte da sua dissertação de doutoramento, mostra como construir sistemas formais interpretados que resolvem ou dissolvem problemas epistemológicos e metafísicos persistentes.

14 de Março de 2019 ⋅ Filosofia

Mestria na arte de argumentar

António R. Gomes
A Cigarra Filosófica: A Vida é um Jogo?
de Bernard Suits
Tradução de Vítor Guerreiro
Lisboa: Gradiva, 2017, 312 pp.

Este é o título do original The Grasshoper: Games, Life, and Utopia — um livro curioso e interessantíssimo, por várias razões. Telegraficamente, pelos problemas que aborda e pelo modo como o faz. É (mais uma) prova de que, como na introdução salienta Thomas Hurka, se pode fazer filosofia séria sem o ar grandiloquente e por vezes pouco claro de renomeados filósofos.

13 de Março de 2019 ⋅ Epistemologia

Certeza

Peter D. Klein
Tradução de Desidério Murcho

A certeza é a propriedade de ser certo, que é uma propriedade psicológica de pessoas ou uma característica epistémica de objectos que são como que proposições (e.g., crenças, enunciados, afirmações). Podemos dizer que uma pessoa, S, está psicologicamente certa de que p (em que “p” está no lugar de uma proposição) desde que S não tenha quaisquer dúvidas de que p é verdadeira.

6 de Março de 2019 ⋅ Ética

Natureza, contexto e cultura

José Costa Júnior
Comportamento: A Biologia Humana no Nosso Melhor e Pior
de Robert M. Sapolsky
Tradução de Giovane Salimena e Vanessa Bárbara.
Lisboa: Temas e Debates, 2018, 864 pp.

As investigações e os debates acerca da compreensão que temos de nós mesmos enquadra-se no âmbito da antropologia. Desenvolvidas tanto em termos filosóficos, com análises e definições conceituais e a priori, quanto em termos científicos, a partir de práticas empíricas e observacionais, as investigações antropológicas buscam compreender o que somos e, consequentemente, o que é possível para seres vivos como nós.

1 de Março de 2019 ⋅ Filosofia da religião

Fideísmo

Terence Penelhum
Tradução de Desidério Murcho

Os seus defensores filosóficos têm tentado habitualmente mostrar que a fé não está em conflito com a razão: que é internamente consistente, que está em harmonia com o conhecimento científico, ou até, mais positivamente, que algumas das suas posições podem ser estabelecidas de maneira independente por meio de raciocínio filosófico.

27 de Fevereiro de 2019 ⋅ Filosofia da religião

Nicholas P. Wolterstorff
Tradução de Desidério Murcho

A fé tornou-se um tópico de discussão na tradição filosófica ocidental devido à sua proeminência no Novo Testamento, no qual os autores exortam a que se tenha fé ou se passe a tê-la. O Novo Testamento faz por sua vez eco tanto de conceitos helenísticos de fé como de tradições bíblicas mais antigas, especificamente a de Abraão, no Livro do Génesis.

18 de Fevereiro de 2019 ⋅ Filosofia

Como se filosofa, afinal?

Artur Polónio
Filosofar: Da Curiosidade Comum ao Raciocínio Lógico,
de Timothy Williamson
Tradução de Vítor Guerreiro
Lisboa, Gradiva, 2019, 166 pp.

Se a ideia de que a filosofia é uma ciência choca o leitor, isso pode ser apenas o resultado de uma concepção excessivamente restritiva de filosofia ou de ciência: “A filosofia é uma ciência de direito próprio, interligada com outras e tão autónoma como elas.” (p. 150)

17 de Fevereiro de 2019 ⋅ Lógica

Pensamento crítico

Sven Ove Hansson
Tradução de Desidério Murcho

Pelo menos desde a década de oitenta, em colégios e universidades por todo o planeta têm sido dados cursos de pensamento crítico. Estes cursos são na sua maioria leccionados pelos departamentos de filosofia, e visam dar aos estudantes as competências gerais que são necessárias em todas as disciplinas académicas.

15 de Fevereiro de 2019 ⋅ Filosofia da linguagem

Proposições, frases e afirmações

Pascal Engel
Tradução de Desidério Murcho

Uma frase é uma sequência de palavras, formada segundo as regras sintácticas de uma língua. Mas uma frase tanto tem propriedades semânticas como sintácticas: tanto as palavras como a frase completa têm significado. Os filósofos têm tido tendência para se centrar nas propriedades semânticas das frases indicativas, em particular no facto de serem verdadeiras ou falsas.

12 de Fevereiro de 2019 ⋅ Lógica

Lógica aristotélica

Insistir porquê?
Aires Almeida

Alguns professores de Filosofia têm reagido negativamente às alterações recentemente introduzidas pelas Aprendizagens Essenciais (AE) ao ensino da lógica no secundário. Mais precisamente, os seus protestos são contra o seguinte: 1) O fim da “opção segundo os paradigmas das lógicas aristotélica ou proposicional”; 2) A passagem da lógica do 11.º ano para o início do 10.º ano.

6 de Fevereiro de 2019 ⋅ Lógica

É lógico, Aristóteles

Desidério Murcho

Todas as pessoas usam inevitavelmente, e sempre usaram, raciocínios dedutivos das mesmas formas lógicas — uns válidos, outros inválidos. Isso é particularmente visível nos diálogos de Platão, mas também no pensamento clássico indiano e chinês. Porém, tal como há um abismo de diferença entre usar uma língua e sistematizar a sua gramática, também há uma diferença hiante entre usar raciocínios dedutivos e sistematizá-los.

29 de Janeiro de 2019 ⋅ Ética

Mães-tigre, ou mães-elefante?

Daiane Martins Rocha
Ética no Mundo Real: 82 Breves Ensaios sobre Coisas Realmente Importantes
de Peter Singer
Tradução de Desidério Murcho
Lisboa e São Paulo: Edições 70, 2018, 390 pp.

Peter Singer reúne neste livro 82 ensaios previamente publicados em diversos jornais ao longo de alguns anos, abordando temas éticos cotidianos como a noção de progresso moral, a discussão acerca da existência de Deus e o sofrimento no mundo, a defesa do veganismo, a santidade da vida, a bioética e saúde pública, o sexo e o gênero, a felicidade, a política, a ciência e a tecnologia, entre outros.

28 de Janeiro de 2019 ⋅ Ética

Dando um sentido à vida de Sísifo

Anderson Silva Santos

Richard Taylor em seu ensaio “O Sentido da Vida”, afirma que saber se a vida tem sentido é uma questão de difícil interpretação que parece se tornar menos inteligível à medida que nos concentramos mais nela. É difícil imaginar um exemplo do que seria uma vida com sentido.

31 de Dezembro de 2018 ⋅ Ética

Antropologia filosófica

Matheus Silva

A antropologia filosófica é a subárea da filosofia que trata da natureza mais fundamental dos seres humanos. A natureza humana é o conjunto de características que os seres humanos têm independentemente da influência cultural.

28 de Dezembro de 2018 ⋅ Ética

Natureza humana e ciência política

Christopher Berry
Tradução de Matheus Silva

A relação entre fatos e valores pode ser apresentada na forma de um dilema. Se, por um lado, a natureza humana é uma questão de descrição factual (o que é) então como tal não pode prescrever (o que deve ser). Anthony Quinton afirma essa posição claramente: “a natureza dos homens é o conjunto das características definidoras em virtude das quais as coisas que as têm são identificadas como homens”.

2 de Dezembro de 2018 ⋅ Epistemologia

Dependência epistémica

John Hardwig
Tradução de Desidério Murcho

Dou comigo acreditando em todo o género de coisas a favor das quais não tenho provas: que fumar cigarros provoca o cancro do pulmão, que o meu carro está sempre a engasgar-se porque o carburador precisa de ser reconstruído, que a comunicação social é uma ameaça à democracia, que os bairros-de-lata provocam perturbações emocionais...

30 de Novembro de 2018 ⋅ História da filosofia

Uma viagem alucinante pelas ideias

Marina Vaizey
Tradução de José Oliveira
How the World Thinks: A Global History of Philosophy
de Julian Baggini
Londres: Granta Books, 2018, 432 pp.

O intrépido filósofo Julian Baggini viajou pelo mundo, foi a conferências académicas, entrevistou dezenas de filósofos no activo, desde académicos a gurus, tentando compreender e estabelecer… bem, justamente o que o título do seu livro sugere.

18 de Novembro de 2018 ⋅ Filosofia da ciência

Para pensar sobre a ciência

Dennis Bessada
Introdução à Filosofia da Ciência
de Lisa Bortolotti
Tradução de Jorge Beleza
Lisboa: Gradiva, 2013, 335 pp.

No ano de 2015 foram divulgadas na imprensa algumas notícias acerca de uma das mais esperadas descobertas científicas dos últimos tempos. Em matéria divulgada pelo sítio da National Science Foundation dos Estados Unidos (uma das principais agências de financiamento de pesquisas científicas deste país)...

21 de Outubro de 2018 ⋅ Epistemologia

Descaso epistémico

Quassim Cassam
Tradução de Desidério Murcho

Este artigo identifica e elucida um vício epistémico que até agora não tinha nome: o descaso epistémico. Trata-se de uma falta de preocupação descontraída quanto à questão de as nossas crenças terem ou não alguma base na realidade ou de as melhores provas disponíveis as apoiarem ou não.

7 de Setembro de 2018 ⋅ Epistemologia

O carácter epistémico da indução em Hume

Em que também se contam alguns episódios da relação pedagógica entre uma professora e uma aluna
Faustino Vaz

Talvez o título do artigo seja recebido com grande surpresa ou mesmo incredulidade. A expectativa para título de um artigo sobre a indução em Hume seria algo como “O problema da indução proposto por Hume”. Mas isso não nos conviria.

4 de Setembro de 2018 ⋅ Ética

Escapando das tragédias da moralidade comum

José Costa Júnior
Tribos Morais: A Tragédia da Moralidade do Senso Comum
de Joshua Greene
Tradução de Alessandra Bonrruquer
Rio de Janeiro: Record, 2018, 490 pp.

O debate sobre a moralidade do aborto voltou a ocupar a atenção pública com destaque no Brasil e na Argentina. Grandes manifestações ocuparam as ruas de Buenos Aires, com o objetivo de pressionar os representantes políticos a votarem favoravelmente pelo projeto de lei que torna legal o aborto até à 14.ª semana de gestação — a pena é de quatro anos de prisão para mulheres que abortam naquele país.

28 de Agosto de 2018 ⋅ Lógica

Tipos de probabilidade

I. J. Good
Tradução de Desidério Murcho

O matemático, o estatístico e o filósofo fazem coisas diferentes com uma teoria da probabilidade. O matemático desenvolve as suas consequências formais, o estatístico aplica o trabalho do matemático e o filósofo descreve em termos gerais em que consiste esta aplicação. O matemático desenvolve instrumentos simbólicos sem se preocupar muito com o seu uso; o estatístico usa-os; o filósofo fala acerca deles.

20 de Agosto de 2018 ⋅ Filosofia política

Sobre o socialismo “de verdade”

Christopher Freiman
Tradução de Aluízio Couto

Enquanto as crianças morrem de fome na Venezuela, reaparece uma saída antiga: isso não é socialismo de verdade! Uma versão desta resposta alega que o socialismo exige que os trabalhadores controlem diretamente os meios de produção. Assim, por mais que o governo venezuelano tenha colocado mais de 500 companhias sob o controle estatal, tal sistema é considerado “capitalismo de estado” e não socialismo.

21 de Julho de 2018 ⋅ Filosofia política

Liberalismo clássico

Jason Brennan e John Tomasi
Tradução de Lucas Filardi Grecco e Aluízio Couto

A pergunta central que anima o pensamento liberal é: como as pessoas podem viver conjuntamente como livres e iguais? Essa pergunta vem sendo revigorada pelo surgimento do que podemos chamar de liberalismo neoclássico.

4 de Abril de 2018 ⋅ Ética

Será o egoísmo empiricamente testável?

Elliott Sober
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

Uma objecção filosófica tradicional apresentada ao egoísmo é que não é uma hipótese empiricamente testável. Como o exemplo do soldado na trincheira sugere, parece que o egoísmo pode incluir e explicar qualquer tipo de comportamento das pessoas, sejam elas boas ou más umas para as outras.

4 de Abril de 2018 ⋅ Metafísica

Compatibilismo

W. T. Stace
Tradução e adaptação de Vítor João Oliveira

Discutirei em primeiro lugar o problema do livre-arbítrio, já que se efectivamente não houver tal coisa também não haverá moralidade. A moralidade diz respeito ao que o homem deve ou não fazer. Mas se o homem não tiver liberdade de escolher o que fazer e se agir compulsivamente, então não fará sentido dizer-lhe que não deveria fazer o que fez e que deveria fazer outra coisa.

14 de Março de 2018 ⋅ Estética

Intenção e interpretação na literatura

Jerrold Levinson
Tradução de Vítor Guerreiro

As questões acerca da interpretação de textos literários e da relação entre essa actividade e as intenções dos autores ao escreverem os textos são longevas e dão poucos sinais de virem a ser definitivamente resolvidas a curto prazo.

9 de Março de 2018 ⋅ Estética

A teoria estilística da arte

James D. Carney
Tradução de Vítor Guerreiro

Uma teoria relacional da arte, historicamente orientada, é uma das abordagens correntes mais promissoras à procura por uma definição da arte. Enquanto tentativa de aperfeiçoar ou dar uma versão mais pormenorizada da abordagem histórica, este artigo combina partes da explicação de Kripke-Putnam acerca do que determina a extensão de um termo com uma abordagem histórica à definição da arte.

5 de Março de 2018 ⋅ Ética

Diálogos sobre o vegetarianismo ético

Michael Huemer
Tradução de Israel Vilas Bôas

Dois estudantes de filosofia, C e V, discutem a ética do consumo de carne. Argumentos comuns dos dois lados são avaliados, com ênfase no argumento de que o consumo de carne é errado porque apoia a crueldade extrema.

3 de Fevereiro de 2018 ⋅ Ética

Levar (a ética de) o humor a sério, mas não demasiado

David Benatar
Tradução de Hélio S. C. Carneiro

O humor merece consideração moral séria. No entanto, é muito frequentemente levado demasiado a sério. Neste artigo defende-se que, embora seja por vezes anti-ético, o humor é muito menos frequentemente errado do que muitas pessoas pensam. As críticas não-contextuais, que afirmam que certos tipos de humor são sempre errados, serão rejeitadas.

1 de Fevereiro de 2018 ⋅ Filosofia política

O problema dos estudos “críticos”

Joseph Heath
Tradução de Hélio S. C. Carneiro

Quando era graduando, acreditava que a prevalência do positivismo nas ciências sociais — a ideia de estudar os fenômenos sociais de modo “objetivo” e “sem valores” — era um dos grandes males do mundo. Não se tratava apenas de uma ilusão, mas sim de uma ilusão perigosa, porque sob o disfarce da objetividade se escondiam planos secretos, nomeadamente um interesse na dominação.

11 de Janeiro de 2018 ⋅ Filosofia

A filosofia vai desaparecer?

José Costa Júnior
Platão no Googleplex: Por que a filosofia não vai desaparecer
de Rebecca Goldstein
Tradução de Ana Luiza Libânio
Revisão técnica de Danilo Marcondes
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017

Para professores de filosofia, um dos esclarecimentos iniciais junto aos estudantes envolve a questão da utilidade da matéria. “Para quê a filosofia?” é uma das primeiras questões nas aulas, antes mesmo de questões sobre a sua natureza (“O que é?”) ou a sua metodologia (“Como se faz?”). Fora da realidade escolar, a interrogação sobre a própria filosofia é relativamente comum.

7 de Janeiro de 2018 ⋅ Filosofia da ciência

Ciência e pseudociência

Sven Ove Hansson
Tradução de Israel Vilas Bôas

A demarcação entre ciência e pseudociência faz parte da tarefa mais abrangente de determinar quais são as crenças epistemicamente justificadas. Este verbete esclarece a natureza específica da pseudociência em relação a outras categorias de doutrinas e de práticas não-científicas, inclusive a recusa da ciência e a resistência aos fatos.

4 de Setembro de 2017 ⋅ Metafísica

Três espécies de espécies sociais

Muhammad Ali Khalidi
Tradução de Lucas Miotto

Poderão algumas espécies sociais ser naturais? Neste artigo argumento que há três espécies de espécies sociais: 1) espécies sociais cuja existência não depende de os seres humanos terem quaisquer crenças ou outras atitudes proposicionais acerca delas (e.g. recessão, racismo); 2) espécies sociais cuja existência depende parcialmente de atitudes específicas que os seres humanos têm acerca delas...

1 de Setembro de 2017 ⋅ Metafísica

Fundamentos para uma ontologia social

Amie L. Thomasson
Tradução de Vítor Guerreiro

As ciências sociais estudam entidades políticas como nações e leis, factos económicos respeitantes a dinheiro, défice, inflação e recessão, e factos sociais, respeitantes a estruturas de classe, relações de raça e género. Em cada caso, é razoavelmente claro que os factos e objectos estudados pelas ciências sociais não fazem parte da estrutura independente do mundo.

26 de Agosto de 2017 ⋅ Metafísica

Linguagem e ontologia social

John Searle
Tradução de Vítor Guerreiro

Este artigo é acerca da ontologia de uma determinada classe de entidades sociais e do papel da linguagem na sua criação e manutenção. As entidades sociais que tenho em mente são os objectos como a nota de 20 dólares que tenho na mão, a Universidade da Califórnia e o Presidente dos Estados Unidos.

30 de Agosto de 2017 ⋅ Filosofia

O fim da explicação?

Bernard Williams
Tradução de Desidério Murcho
A Última Palavra
de Thomas Nagel
Tradução de Desidério Murcho
Lisboa: Gradiva, 1999, 184 pp.

Esta discussão dirá respeito a uma questão que percorre praticamente todas as áreas de investigação e que invadiu até a cultural geral — onde chegam ao fim a compreensão e a justificação? Chegam ao fim com princípios objectivos cuja validade é independente do nosso ponto de vista, ou chega ao fim no seio do nosso ponto de vista — individual ou partilhado...

27 de Agosto de 2017 ⋅ Filosofia

O que é a construção social?

Paul A. Boghossian
Tradução de Lucas Miotto

O discurso sobre construção social está na moda. Mas o que significa e qual o seu propósito? A ideia central parece razoavelmente clara. Dizer que algo é socialmente construído é dar ênfase à sua dependência relativamente a aspectos contingentes da nossa existência social.

23 de Agosto de 2017 ⋅ Ética

Wiggins sobre a solidariedade humana

Thomas Nagel
Tradução de Desidério Murcho
Ethics: Twelve Lectures on the Philosophy of Morality
de David Wiggins
Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 2006

Neste livro, David Wiggins propõe-se descrever a moralidade como um fenómeno humano de uma maneira que evita a irrealidade que ele vê na maior parte da teoria ética contemporânea. “O que uma filosofia moral completamente amadurecida poderia procurar fazer”, escreve, “é oferecer uma explicação da moralidade que inclua o leque completo das dificuldades morais...”

10 de Agosto de 2017 ⋅ Metafísica

Sobre o lugar dos artefatos na ontologia

Crawford L. Elder
Tradução de Lucas Miotto

Suponha que um carpinteiro talha pedaços de madeira e os organiza de modo a comporem uma mesa. Em bom rigor ontológico, o que ocorreu? Será que somente certos pedaços de madeira ou agregados de fibras de celulose foram dispostos de modo diferente em relação uns aos outros, ou terá sido criado algum objeto de categoria distinta quer dos pedaços quer dos agregados?

29 de Julho de 2017 ⋅ Metafísica

Artefactos

Peter Van Inwagen
Tradução de Vítor Guerreiro

Imagine um deserto, um verdadeiro deserto onde nada cresce e nada há senão areia. Imagine que um regimento da Legião Estrangeira chega a um determinado ponto nesse deserto com ordens para garantir a segurança das rotas locais de caravanas, contra a bandidagem. A primeira coisa que os legionários fazem é construir um forte.

25 de Julho de 2017 ⋅ Filosofia

Acerca do que há de comum nos jogos

Lucas Miotto e Vitor Guerreiro

Via de regra, quando traçamos a história de um problema filosófico, constatamos um enorme desacordo entre os filósofos. A natureza dos jogos, contudo, é um problema filosófico com uma história um tanto peculiar: o desacordo é a exceção.

25 de Julho de 2017 ⋅ Filosofia

O que é um jogo?

Bernard Suits
Tradução de Vítor Guerreiro

Com vista a um exame crítico de várias teses acerca da natureza da actividade de jogar um jogo, propõe-se a seguinte definição: jogar um jogo é participar de uma actividade que visa a realização de um estado de coisas específico, usando-se somente os meios permitidos por regras específicas, em que os meios permitidos pelas regras são mais restritos do que seriam na ausência dessas regras e em que a única razão para aceitar essa limitação é tornar possível essa actividade.

25 de Julho de 2017 ⋅ Filosofia

Jogos e semelhanças de família

Jim Stone
Tradução de Lucas Miotto

Escreve Wittgenstein: “Considere-se, por exemplo, os procedimentos a que chamamos ‘jogos’. Refiro-me a jogos de tabuleiro, jogos de cartas, jogos de bola, jogos olímpicos, e assim por diante. O que há de comum a todos? Não responda: ‘Tem de haver algo comum, ou não se chamariam ‘jogos’’ — mas olhe e veja se há algo comum a todos.”

3 de Julho de 2017 ⋅ Filosofia

Estudar filosofia para pensar melhor

Um caso de publicidade falsa?
Neven Sesardic
Tradução de Desidério Murcho

Uma companhia publicita o produto X afirmando que melhora substancialmente a memória e combate a demência. A companhia não fornece provas convincentes destas afirmações, e os estudos científicos não conseguem confirmar a existência dos efeitos estipulados. O leitor compraria X? Provavelmente não.

14 de Julho de 2017 ⋅ Filosofia da ciência

Para uma demarcação entre ciência e pseudociência

James Ladyman
Tradução de Hélio S. C. Carneiro

A pseudociência é um fenômeno complexo como a ciência e, como a treta, pode ser sofisticada e artisticamente elaborada. É social, política e epistemicamente importante fazer a taxonomia desses fenômenos, e o presente capítulo oferece uma modesta contribuição para tal projeto.