Enigmas da Existência

Metafísica

A metafísica é a disciplina que se ocupa dos problemas filosóficos mais gerais sobre a natureza da realidade. As outras disciplinas filosóficas também incluem problemas metafísicos (na filosofia da arte, por exemplo, pergunta-se o que é uma peça musical), mas de menor generalidade: metafísica aplicada, poder-se-ia dizer. E é claro que ciências como a física se ocupam de problemas muitíssimo gerais sobre a natureza da realidade; contudo, não se ocupam de problemas filosóficos sobre a natureza da realidade, pelo menos principalmente. Um problema é filosófico quando só pode ser adequadamente abordado usando metodologias filosóficas, o que inclui a teorização e argumentação a priori, a análise conceptual, e a especulação logicamente disciplinada.

As fronteiras da metafísica não são rígidas, havendo zonas de sobreposição quer com outras disciplinas filosóficas quer com ciências como a física. Quanto ao primeiro caso, os problemas do livre-arbítrio e da identidade pessoal, por exemplo, são metafísicos, mas são por vezes abordados em ética, outras vezes em filosofia da mente; e a natureza e existência de divindades são problemas metafísicos, mas são hoje abordados sobretudo em filosofia da religião. Quanto ao segundo caso, a natureza última do tempo, por exemplo, é um tópico importante da metafísica e também da física. Contudo, alguns problemas filosóficos sobre a natureza do tempo estão mais intimamente relacionados com as teorias da física ; outros são mais gerais e independentes delas.

Apesar de as fronteiras da metafísica não serem rígidas, é muitíssimo importante ver claramente se visamos esclarecer um aspecto metafísico de um dado conceito ou problema, ou um aspecto não metafísico. Um exemplo óbvio é o conceito de verdade. Entregamo-nos a uma investigação metafísica quando queremos saber o que torna verdadeira uma frase que, por hipótese, seja verdadeira, ou quando queremos saber se há realmente verdades. Isto contrasta fortemente com a investigação epistemológica a que nos entregamos quando queremos saber se há, da nossa parte, genuíno conhecimento de verdades, e, caso haja, em que condições ocorre e como o distinguir da ilusão de que o temos. Da hipótese de que nunca podemos conhecer verdades não se segue trivialmente que não há realmente verdades, ainda que se possa argumentar nessa direcção, ao passo que é trivial que se não há verdades, nenhumas verdades podem ser conhecidas.

A ontologia é uma disciplina da metafísica e visa estabelecer uma teoria das categorias. Uma teoria das categorias visa descrever e explicar as categorias mais gerais da realidade, o que nos dirá se afinal existem realmente números, por exemplo, ou universais — e, caso existam, se existem no mesmíssimo sentido em que existem árvores, por exemplo. (Desidério Murcho, Filosofia: Uma Introdução por Disciplinas)

Artigos introdutórios

Livros introdutórios

Artigos

Livros